29 de December de 2022

Reflexões sobre segurança de alimentos

As pessoas que lidavam com a qualidade dos alimentos eram um grupo isolado, em parte porque acreditávamos ser incompreendidos de posse da verdade, em parte porque para os demais éramos uma espécie de peste, alguns seres bastante odiosos e sinistros, que apenas anunciavam catástrofes, problemas e atrasos nas entregas.

Então os tempos mudaram, era hora da “Grande Revelação” atingir as massas. Os japoneses haviam alcançado o milagre e, ou por fé e entusiasmo na verdade, que eles e alguns outros ocidentais proclamavam, ou por medo da penalidade de perda de cliente, mais e mais convertidos estavam mergulhando em Deming, Ishikawa, Juran ou Crosby.

Com estas mensagens de esperança, muitos de nós voltamos a juntar-nos na nobre tarefa de salvar empresas, sobretudo quando vimos que muitos jovens se juntaram a nós, com entusiasmo sem limites e verdadeira ilusão.

Conheça o curso Verakis de gestão da qualidade de alimentos: Alimentos na União Europeia: Inovação, Qualidade e Tecnologia.

Há uma sensação de que esses avanços incorporaram uma abordagem errada, que distorcem parte de seus objetivos e que empurram, mais uma vez, os “especialistas” em qualidade para o escuro.

O ambiente denota que os gestores da qualidade vêm com ideias e interesses muito específicos, o que reflete a imagem que eles e suas empresas têm da qualidade e sua aplicação na vida real.

Os sintomas mais frequentes desta “desconfiança” são, por exemplo: acreditamos ter inventado um novo mundo, quando quase todas as ideias e técnicas de “qualidade” foram emprestadas do conhecimento geral ou de outras “especialidades” que já existiam. qualidade surgiu, com sua dinâmica atual, no mundo dos negócios.

O ciclo PDCA é uma aplicação particular e empobrecida dos princípios que Descartes defendeu há mais de trezentos e cinquenta anos.

Por tudo isto, penso que seria bom parar e reflectir, mudar algumas das nossas abordagens e esforçar-nos por chegar aos nossos primeiros clientes, ou seja, aqueles que têm de decidir, nas muitas empresas que ainda se mostram cépticas ou indiferentes à qualidade , que é isso que lhes convém e não podem esperar mais.

Alberto Berga Monge – Madrid, 29 de dezembro de 2022.

O Prof. Dr. Alberto Berga Monge é médico veterinário espanhol, professor e colaborador Verakis, professor colaborador da Universidade de Zaragoza, auditor da União Europeia e diretor da AMB Consulting, e escreve para o blog da Verakis.

Imagem: mohamed_hassan