26 de agosto de 2021

O engenheiro químico e o alimento que a gente come

A engenheira química detém conhecimentos técnicos essenciais para a preparação de um produto que será comercializado e consumido por milhares de pessoas.

A engenheira química também se ocupa de processos químicos, mas em escala industrial – ou seja, trabalha-se na indústria, dimensionando equipamentos e definindo as etapas do processo de fabricação. 

De acordo com a Ms. Leila Cristina Magalhães, coordenadora de Engenharia Química das Faculdades Oswaldo Cruz: “Na indústria de alimentos, o engenheiro químico pode atuar desde a concepção do projeto da indústria, no controle e otimização do processo de produção, assim como na gestão da viabilidade econômica. Apresenta um papel fundamental em processos relacionados a transformações físico-químicas de matéria-prima em produto final, no desenvolvimento de novos produtos e no controle de qualidade dos mesmos”. Outra atuação do(a) engenheiro(a) químico(a) na indústria de alimentos é o projeto e controle do tratamento de água e dos rejeitos industriais.

 

Como alguém se torna engenheiro químico ?

O curso tem a duração média de 5 anos. 

 

Onde trabalha um engenheiro químico ?

Os principais setores de atuação do(a) engenheiro(a) químico são: petroquímico, celulose e papel, álcool, alimentício, tintas e vernizes, plástico, cerâmico, fertilizantes etc. O profissional pode atuar no estudo da viabilidade técnico-científica dos projetos de instalações industriais químicas; projeto, planejamento e implantação de indústrias químicas; coordenação da execução de projetos de montagem industrial na área química; supervisão, consultoria, peritagem, vistoria, avaliação e elaboração de laudos e pareceres técnicos relativos à sua especialidade.

Desenvolvimento: criar e aprimorar produtos na indústria química, petroquímica e de alimentos e analisar sua viabilidade técnica e econômica. Aperfeiçoar o processo e a tecnologia de fabricação ou beneficiamento.

Meio ambiente: definir normas e métodos de preservação ambiental em toda a cadeia produtiva. Reciclar e tratar resíduos industriais. Desenvolver tecnologias limpas.

Processo industrial: planejar e supervisionar operações industriais, administrando as equipes e etapas da produção. Estudar e implantar métodos para aumentar a produtividade, reduzir custos e garantir a segurança no trabalho.

Projetos: projetar fábricas, determinar processos de produção, instalações e equipamentos, procedimentos de segurança e a logística de estocagem e movimentação de materiais. 

Como se chama o Engenheiro Químico pelo mundo:

 – Na França; ingénieur chimiste

 – Na Itália; ingegnere chimico

– Na Espanha; ingeniero químico

– Em Portugal; engenheiro químico 

Escrito por: Weza Kissanga, Embaixadora da Verakis Conecta, Graduanda de Ciência e Tecnologia de Alimentos na Universidade Federal de Mato Grosso.

 

Imagem de DC Studio