24 de agosto de 2021

O engenheiro de alimentos e o alimento que a gente come

O/a engenheiro/a de alimentos se ocupa da fabricação, da conservação, do armazenamento e do transporte de alimentos transformados e em escala industrial.

Ele trabalha na indústria, participando de todas as etapas de preparo e conservação de alimentos de origem vegetal e animal, da seleção das matérias primas e definição do sistema de armazenagem, até o projeto das embalagens dos produtos, assegurando a qualidade e a segurança do produto final. Assim, a indústria do setor alimentício é o principal campo de atuação desse profissional.   

Como alguém se torna engenheiro de alimentos ?

O curso de engenharia de alimentos tem a duração de 5 anos, e é ofertado no Brasil em universidades federais, estaduais e públicas.

Onde trabalha um engenheiro de alimentos ?

Armazenamento e transporte: estabelecer parâmetros de armazenamento e transporte, visando à garantia de qualidade do produto acabado.

Automação de processos: planejar e implantar linhas automatizadas de produção.

Consultoria: prestar assessoria a empresas da área alimentícia no desenvolvimento de produtos, layout de equipamentos e de plantas de produção e implementar sistemas de controle da qualidade.

Controle de qualidade: organizar métodos e sistemas de controle e garantia de qualidade das matérias-primas e dos produtos processados nas indústrias alimentícias, coordenar análises laboratoriais.

Fiscalização: estabelecer padrões de qualidade e identidade de alimentos e bebidas junto a órgãos governamentais, sejam municipais, estaduais ou federais. Fiscalizar para conferir se esses padrões estão sendo aplicados na indústria.

Pesquisa e desenvolvimento: criar e aperfeiçoar produtos, de acordo com as necessidades do mercado. Pesquisar matérias-primas, embalagens e tecnologias de produção.

Planejamento e projetos agroindustriais: planejar e implantar instalações industriais alimentícias e dimensionar equipamentos. Avaliar a viabilidade econômica de novas indústrias, estudando as oportunidades do mercado.

Produção: desenvolver e aprimorar processos de produção, fazer a seleção de máquinas e equipamentos fabris. Planejar e supervisionar operações industriais, administrando as equipes e as diversas etapas de produção. Estudar e implantar métodos para aumentar a produtividade, reduzir custos e garantir a segurança no trabalho.

Tratamento de resíduos: definir métodos de descarte, reciclagem e possível reaproveitamento de resíduos da indústria alimentícia, protegendo o meio ambiente e visando à sustentabilidade.

Vendas técnicas e marketing: desenvolver aplicações visando à comercialização de matérias-primas, ingredientes, insumos e equipamentos para a indústria alimentícia.

Como se chama o engenheiro de alimentos pelo mundo:

França, ingénieur agroalimentaire;

Itália, ingegnere agroalimentare;

Espanha, ingeniero agroalimentar;

Portugal, engenheiro de alimentos ou engenheiro alimentar.

Em síntese, o/a engenheiro/a de alimentos é um profissional que pode atuar em vários setores de alimentos, essencial para o bom funcionamento da cadeia produtiva. Devido ao seu amplo conhecimento e com a o avanço da tecnologia é um profissional que pode aturar no desenvolvimento de novos produtos que visam atender outros nichos de mercados como: veganos, vegetarianos, alérgicos e etc.

 

O crescimento do agronegócio e as mudanças nos hábitos alimentares dos consumidores fazem com que a profissão do Engenheiro de Alimentos esteja sempre em evidência. 

 

Escrito por : Weza Kissanga – Embaixadora da Verakis Conecta, Graduanda de Ciência e Tecnologia de Alimentos na Universidade Federal de Mato Grosso.

Fontes: https://www.pucpr.br/cursos-graduacao/engenharia-de-alimentos/

          https://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/engenharia-de-alimentos/

Imagem : Myriams-Fotos e