28 de April de 2022

Jamais fomos modernos – 2º ato

Na Constituição Moderna

Imperam Sociedade e Natureza

Como dois polos marcados e opostos

Que não se tocam, com certeza

 

Mas, calma, tem muita coisa aí

É preciso Simetria

Entre “os homens entre eles”

E “as coisas em si”

 

Ah, a Ciência teoricamente invencível!

Que advoga e defende causas

Ao deter as causas de todas a coisas

Humanas e não-humanas.

 

As histórias apagadas

O abandono definitivo do passado

A invisível mediação dos cientistas…

 

No mundo moderno

as coisas simplesmente surgem

Prontas, acabadas.

 

No fim, resta a imobilidade

A sensação moderna tão familiar

De que tudo está sob controle,

mas alguma coisa está fora do lugar.

 

A conclusão de Latour é drástica

Esta separação por si só,

nunca existiu de fato.

Jamais fomos modernos!

 

 

Carolina Netto Rangel – França, 28 de abril de  2022.

A Profa. Dra. Carolina Netto Rangel, criadora do projeto “Alimentação e Saúde 360 graus” e colunista do blog da Verakis. Ela se aventura nas artes sob o pseudônimo de Nina Netto.

 

Inspiração: LATOUR, BRUNO. Jamais fomos modernos: ensaio sobre antropologia simétrica. 1991. Rio de Janeiro:Ed.34, 1994. 152p.

 

Imagem: rolandmey