6 de April de 2020

Informações oficiais, seguras e racionais, para o enfrentamento da COVID-19

Não é novidade que vivemos na era da hiperinformação, da intoxinformação e da desinformação.

Num momento de pandemia onde medo e insegurança é uma constate em nossas vidas,  a transmissão de informações  é exponencial, quase como a do vírus que aflige o planeta Terra.

Segue uma proposta resumida de instâncias de informação oficiais, seguras e racionais, para quem quer ter informação da fonte, não ser “contaminado” pelos sádicos de plantão, pelos descrentes, pelos alarmistas, pelos sensacionalistas, pelos negacionistas, pelos adeptos da teoria da conspiração…

Se você quer saber sobre orientações para o enfrentamento da COVID-19;- meios de transmissão, prevenção, mitos ou verdades em torno do vírus:

OMS (Organização MUndail da Saúde) – https://www.who.int/es/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019

Se você quer saber sobre as estatísticas mundiais: contaminação, morte, epicentros…:

ECDC (European Centre for Disease Prevention and Control) – https://www.ecdc.europa.eu/en/geographical-distribution-2019-ncov-cases

Se você quer saber quais as medidas adotadas pelos governos:

– Ministério do Interior: para saber o que pode fazer, como, quando e onde pode ir durante o confinamento, se as fronteiras estão fechados…;

– Ministério da Saúde: para saber quais as medidas estão sendo tomadas quanto a a doença, métodos de prevenção, quando chamar um médico, quando ir ao hospital…;

– Ministério do trabalho: para saber quais medidas estão sendo tomadas para proteger seu emprego, ou ao que você deve estar atento se for empregador;

– Ministério da economia: para saber que medidas estão sendo tomadas para enfrentar a crise econômica que acompanham a pandemia.

Se você quiser saber mais sobre a relação entre os alimentos, alimentação e o COVID-19:

EFSA (European Food Safety Authority) – https://www.efsa.europa.eu/es/news/coronavirus-no-evidence-food-source-or-transmission-route

EUFIC (European Food Information Council) – https://www.eufic.org/es/

Tenta não ouvir o amigo que mora não sei onde, a informação dele é imbuída de percepções pessoais e quase nunca relatam a realidade.

Tenta ler jornais oficiais.

Tenta não compartilhar “memes” e informações com autoria de pessoas que existem, mas que a autoria pode ser fictícia.

Tenta não compartilhar visões pessoais que podem ser errôneas.

Tenta transmitir mensagens de esperança no futuro.

Tenta ser positivo.

Tenta transmitir segurança, confiança e calma para o maior número de pessoas.

Juliana T. Grazini dos Santos – Paris, 06/04/2020.

 

 

Imagem: Pixabay