8 de November de 2022

Gastronomia sustentável além da origem dos ingredientes

A maior parte dos pratos de comida que montamos demoram mais que o tempo de
cozimento e preparo para serem feitos. O caminho a se percorrer costuma ser longo e custoso, especialmente para o meio ambiente.

Sim, é isso mesmo, desde o momento em que as hortaliças são colhidas, processadas e transportadas, ao tempo que aguardam para irem às nossas cozinhas.

Quantos de nós conseguimos dizer que sabemos exatamente de onde vem nossa
comida? Não estou me referindo à prateleira do supermercado. Onde foi colhido o tomate do seu molho vermelho? Quem plantou o manjericão que temperou sua pizza?
As respostas nem sempre são simples de encontrar.

Mas na cozinha do Cor de Tangerina, a situação é outra. Lá, as hortaliças vêm de
fornecedores próximos ao restaurante, e em pouco tempo depois da colheita estão
sendo preparados para comporem o prato de almoço dos sortudos clientes. E é com a
filosofia das curtas cadeias de produção que se inicia a conversa sobre a gastronomia
sustentável.

É lema do projeto Cor de Tangerina “levar o melhor que a natureza tem para nutrir o
corpo, a mente e o espírito” daqueles que o procuram. O restaurante trabalha
continuamente com fornecedores locais de alimentos, comércio justo e agricultura
orgânica.

Portanto, para além do sabor, dos temperos, e da qualidade nutricional da comida, a
gastronomia sustentável se preocupa também com o meio ambiente. É uma visão da
cozinha que se preocupa em combater o desperdício, se aproximar do produtor rural, e
causar o menor impacto ambiental possível enquanto prepara pratos saborosos. O
objetivo é alimentar a atual geração sem comprometer a qualidade de vida das futuras
gerações.

A proximidade à terra, à origem do produto que se tornará iguaria gastronômica, é o
diferencial que os Chefs Liliana Duarte e Alvaro Dinis Mendes têm.

Queres saber mais sobre gastronomia sustentável ? Então inscreva-se no Verakis COnecta do dia 21/11/2022 para saber mais sobre o tema com o testemunho do trabalho desses premiados chefs:

Liliana Duarte, Chef e proprietária do restaurante Cor de Tangerina, em Guimarães – Portugal, autora do livro Paladário.

Álvaro Dinis Mendes, Chef e proprietário do restaurante Cor de Tangerina – Portugal.
Vencedores na categoria vegana no concurso “As 7 Maravilhas da Nova Gastronomia” do concurso da RTP1 (Rádio e Televisão Portuguesa)

 

 

Texto: Lauren Yurgel, estagiária Verakis, graduanda em nutrição da UFRGS.