18 de novembro de 2020

O IMPACTO DA COVID-19 NOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL – Parte 1

A Agenda 2030 das Nações Unidas previa uma oportunidade de alcançar um mundo mais inclusivo, justo e sustentável e a Covid-19 representou um ponto de inflexão devido às suas consequências devastadoras sobre os 17 objetivos planejados.

Alguns chegam a considerar esta situação como o maior desafio após a segunda guerra mundial.

Aqui refletimos sobre 8 objetivos e na semana que vem sobre os outros.

Objetivo 1 : fim da pobreza

Pela primeira vez em 22 anos, as taxas de pobreza aumentarão à medida que a economia mundial entrar em recessão; 40 milhões de pessoas se entrarão na pobreza extrema em comparação com 2019.

 

Objetivo 2: erradicação da fome

A covid-19 poderia dobrar a fome no mundo, afetando mais de 250 milhões de pessoas e causando uma crise alimentar sem precedentes em países da África e do Oriente Médio, segundo as Nações Unidas. A crise afetou a disponibilidade de alimentos, bem como o funcionamento das cadeias de abastecimento ou dinâmicas comerciais.

 

Objetivo 3:  saúde e bem-estar

A pandemia afetou a saúde de milhões de pessoas, e as medidas de prevenção reduziram o bem-estar e a qualidade de vida. Têm sido evidenciadas as deficiências dos sistemas públicos de saúde e de proteção do bem-estar coletivo, bem como a possibilidade, em muitos casos, de acesso aos serviços médicos. A OMS alertou sobre sérias consequências para a saúde mental devido ao estresse e à ansiedade.

 

Objetivo 4: educação de qualidade

Milhões de crianças abandonaram as aulas presenciais. Segundo a UNESCO, 290 milhões de crianças perderam suas aulas e as alternativas por meio das plataformas 2.0 criaram grandes desigualdades e não garantem uma educação de qualidade para todos.

O confinamento prejudicou o desempenho e as habilidades cognitivas de um grande número de alunos.

 

Objetivo 5: igualdade de gênero

A Covid-19 teve um impacto claro e direto na dimensão da igualdade de gênero. As mulheres são as cuidadoras tradicionais dos parentes doentes no núcleo familiar, despendendo quase o dobro do tempo dos homens nas tarefas domésticas.

As mulheres, na crise econômica, serão mais afetadas no mercado de trabalho.

 

Objetivo 6 : água potável e saneamento

A a pandemia afetou negativamente o acesso à água potável e saneamento com o consequente risco de contágio de doenças; 3.000 bilhões de pessoas não têm água para lavar as mãos com água e sabonete.

 

Objetivo 7: energia limpa e acessível

A queda dos preços do petróleo e do gás no contexto da pandemia global pode prejudicar seriamente as energias renováveis. A incerteza econômica pode acarretar na tomada de decisões não baseadas na eficiência energética.

 

Objetivo 8 : trabalho decente e crescimento econômico.

O impacto, como já sabemos, é especialmente notável neste objetivo com efeitos piores do que na crise de 2008. Não haverá criação de empregos de qualidade, estáveis ​​e produtivos em mercados de trabalho menos equitativos e justos.

 

Alberto Berga Monge – Madrid, 18 de novembro de 2020.

O Prof. Dr. Alberto Berga Monge, é médico veterinário espanhol, professor e colaborador Verakis, professor colaborador da Universidade de Zaragoza, auditor da União Europeia e diretor da AMB Consulting, e é dos correspondentes Verakis.