17 de December de 2021

“GOsTO: um punhado de mandioca um bocado de cerrado”

O livro  “GosTO: um Punhado de Mandioca um Bocado de Cerrado”, conta a história da gastronomia do Cerrado Brasileiro.

A Professora e Pesquisadora nas áreas de Gastronomia e Turismo, Alessandra Santos dos Santos, foi convidada ao Papo à Mesa para apresentar o livro organizado pela Thamyris Carvalho Andrade. Livro  lançado em 2020 e disponível no formato de E-book pela plataforma EDUFT.

Alessandra nos convidou a degustar o livro e viajar pelas lembranças contadas por meio de experiências, que criam o arcabouço de memórias para a gastronomia de Arraias, no Tocantins, e do Brasil, possibilitando que o saber construído na sala de aula perpasse os limites da universidade e envolva a comunidade.

Ela também comentou que o livro foi ideia da professora Thamyris Carvalho Andrade, que criou com os alunos um projeto que se chama GOsTO, um festival gastronômico para uma cidade de pequeno porte com muitas comunidades remanescentes de quilombolas e um cerrado com uma riqueza de alimentos muito grande.

Portanto, a dedicatória foi feita para essas comunidades tradicionais do Nordeste Goiano e do Sudeste do Tocantins e para os alunos do curso de Turismo Patrimonial e Socioambiental da Universidade Federal do Tocantins, pois foi a partir deles que surgiu a ideia para que fosse construído um material didático e pedagógico que traz ferramentas para que outras pessoas possam usá-lo de base para outras atuações.

A professora também explicou a ideia do projeto chamado GOsTO, que da origem ao livro, que é conhecer para conservar, retirar a ideia de não valorizar o que desconhecemos, e apresentou alguns frutos nativos do bioma do cerrado, como pequi, baru, buriti, baunilha do cerrado, cajuí, mangaba, pimenta de macaco, jatobá e cagaita, além dos insumos exóticos, que é todo insumo não nativo do cerrado, porém que se adaptou muito bem ao território e é produzido em abundância como banana, arroz, manga e mandioca.

O festival gastronômico foi criado em 2017 dentro da disciplina como prática pedagógica, e foi para o centro da cidade para a comunidade viver a experiência. As inscrições são feitas a partir de um edital publico, na qual a comunidade pode se inscrever para fazer preparações e participar de um concurso. Junto do festival acontece o Curso de Higiene Pessoal e Manipulação de Alimentos na qual essas pessoas inscritas no edital precisam participar, e depois existe um processo de avaliação dos pratos concorrentes com pessoas ligadas a área da gastronomia, para que sejam sugeridas modificações e o prato fique economicamente viável para ser servido no festival por um preço acessível.

O livro foi dividido em 3 seções, sendo a seção 1 a “Semeadura de Proveitosos Saberes”, a seção 2 a “Colheita Cheia de Sabores”, e a seção 3 chamada “Mesa Farta de Emoções”, todas compostas por artigos científicos e relatos de experiências. Além de um glossário com algumas palavras características e peculiares dessa região e um álbum de fotografias com registros dos pratos que foram feitos durante os 3 anos de festival, e registros da cidade.

Por fim, Alessandra falou um pouco mais sobre o capítulo “Registro de Memórias Gustativas” que compõe a seção 3 e foi escrito por ela, com o objetivo de trazer vivencias e memórias, desde a infância ate a vida adulta, da comunidade e essa simbologia da comida, que são passadas de uma geração para outra. A mesma comentou como esses 3 anos de experiência vivenciadas com essas pessoas a partir dos festivais gastronômicos de Arraias foi importante para a própria identidade da comunidade e para valorizar aquilo que faz parte da história e do dia-a-dia deles.

Assista à apresentação completa:

“GOsTO: um Punhado de Mandioca um Bocado de Cerrado” apresentado por: Alessandra Santos dos Santos no Papo à Mesa, no dia 16 de outubro de 2021, está disponível no Youtube no link abaixo:

Escrito por Juliana Ayala – aluna da UFRJ, estagiária Verakis, Embaixadora do Papo à Mesa e do Verakis Conecta.

Imagem: dianesgomes