Papo à Mesa

Papo à Mesa

Soda: os hábitos consumistas e liderança industrial

O consumismo e a indústria surgiram na Grã-Bretanha, mas foi nos EUA que se consolidaram. A técnica industrial britânica mudou completamente o processo manufatureiro artesanal a partir da divisão em estágios e fazendo o uso de máquinas. Enquanto a técnica norte-americana separou a produção da montagem. Isso contribuiu para a produção e consumo massivo. Esse...

Papo à Mesa

Chá: ritos e rituais

No século XVII, a Grã-Bretanha aumentou sua área de influência, assumiu o controle da Índia e Canadá e fundou novas colônias na Austrália e Nova Zelândia.   Assim, a Grã-Bretanha surgiu como 1ª superpotência global e também foi pioneira na adoção de um novo sistema manufatureiro, conhecido hoje como Revolução Industrial. Com a expansão britânica...

Papo à Mesa

Café: a era da sobriedade

No início do século XVII, os astrônomos e anatomistas descobriram mundos antes invisíveis e os pensadores europeus desafiaram as antigas certezas da filosofia grega. A observação direta e a experimentação eram preteridas a fé cega e tudo poderia ser contestado. Nesse período, a autoridade da igreja católica foi reduzida e, então, iniciou-se uma verdadeira revolução...

Papo à Mesa

Bebidas destiladas: a “água da vida”

A partir do conhecimento grego, os árabes avançaram nos campos da astronomia, matemática, medicina e filosofia. Eles refinaram e popularizaram uma técnica que deu origem a uma nova categoria de bebidas: a destilação.   Os árabes começaram a aplicar a técnica no vinho e um acadêmico no século VIII d.C. inventou um aparato de destilação...

Papo à Mesa

Vinho: demonstração de riqueza e elegância

Por volta de 870 a.C., o rei da Assíria, Assurnasirpal II, deu uma festança por 10 dias para exibir poder e riqueza ao povo e representantes estrangeiros. Esse rei não deu a cerveja, bebida dos mesopotâmicos, o lugar de honra, apesar de ter servido jarros desta bebida na festa. Assurnasirpal apareceu exibindo uma tigela rasa,...

Papo à Mesa

Cerveja: do estilo nômade ao sedentarismo

No período pré-histórico, os seres humanos que começaram a emigrar da África, viajavam em pequenos bandos com nômades e se abrigavam em cavernas, caçavam, pescavam e colhiam plantas comestíveis. Há cerca de 150 mil anos, a água era a bebida básica da humanidade. Há cerca de 12 mil anos, uma transformação aconteceu com o abandono...

Papo à Mesa

A História da humanidade relatada em 6 copos

Tom Standage, jornalista britânico, inicia o seu livro livro “História do Mundo em 6 Copos” lembrando que a sede é mais mortal que a fome,  e que somente o ato de respirar é mais importante. Ele menciona como os primeiros homens, há dezenas de milhares de anos, viviam nas proximidades de rios e lagos para...

Blog

Blog

Comer e conversar, é so começar

Quando falamos de comida e culinária também estamos falando de expressão cultural, subjetiva e sentimental. E quando tentamos entender sobre um povo ou sobre uma pessoa, temos que entender também como essa pessoa se expressa de forma alimentar, pois a expressão culinária é a expressão cultural desse local. A partir do questionamento de qual seria...

Blog

Blog

Um olhar sobre a alimentação em “Emily in Paris”

A famosa série da Netflix, “Emily in Paris”, que conta a história da executiva de marketing de Chicago, Emily Cooper,  contratada para fornecer uma perspectiva americana em uma empresa de marketing de luxo em Paris, foi o suporte de discussão do primeiro “Papo à Mesa” Verakis de 2022. A Nutricionista Mônica Gomes, mestre em Consumo,...

Blog

Blog

“GOsTO: um punhado de mandioca um bocado de cerrado”

O livro  “GosTO: um Punhado de Mandioca um Bocado de Cerrado”, conta a história da gastronomia do Cerrado Brasileiro. A Professora e Pesquisadora nas áreas de Gastronomia e Turismo, Alessandra Santos dos Santos, foi convidada ao Papo à Mesa para apresentar o livro organizado pela Thamyris Carvalho Andrade. Livro  lançado em 2020 e disponível no formato...

Blog

Blog

PATRIMÔNIO ALIMENTAR DO POVO XERENTE E SUAS INTERFACES COM O TURISMO GASTRONÔMICO

“O patrimônio alimentar é constituído de elementos materiais e imateriais pertencentes a determinado grupo, o qual é responsável pela sua construção social e transmissão para as gerações futuras.”  (Luana de Sousa Oliveira, 2021). “No intuito de valorizar e salvaguardar o patrimônio alimentar do Povo Xerente, um dos 305 povos indígenas que habitam o território brasileiro,...