22 de November de 2022

Carnes de laboratório: o “in vitro” ganhando vida

A aposta do futuro é a carne produzida a partir de células animais, cultivadas em laboratório em condições que existem naturalmente dentro do corpo de um animal, evitando assim a morte de milhões de animais por ano.

As carnes de laboratório são apontadas como um com contributo para o combate da desregulação climática que enfentamos, já que  a produção de animais é tida como um dos responsáveis pelas altas emissões de gases de efeito estufa, como dióxido de carbono e metano.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), dentro do sistema alimentar, a agricultura animal é a responsável pelas maiores emissões de gases de efeito estufa no mundo, sendo grande parte proveniente do desmatamento de terras e florestas para pastagens dos rebanhos.

Desse modo, com o “in vitro” ganhando vida, muitos dos problemas da agricultura animal podem ser minimizados pela comercialização de carnes produzidas em laboratório.

Bem-estar animal, biodiversidade e redução de resíduos são alguns dos pontos positivos que tornam as carnes cultivadas uma ótima aposta para o futuro.

Antes de mais nada, você sabe como são produzidas as carnes de laboratório?

Se você saber mais sobre o assunto, inscreva-se na sessão do Verakis Conecta “Carnes de laboratório: o in vitro ganhando vida” do dia 08/12/2022 às 12h00 (BR) / 15h00 (PT).

A aula será ministrada pelo Andreas Kaasi, Engenheiro Biomédico e Mestre em Bioengenharia, pela Universidade Técnica da Dinamarca, fundador da Eva Scientific (empresa de engenharia de tecidos) e Doutor em Ciências da Cirurgia, pela UNICAMP.

Link para a inscrição: https://verakis.com/conecta/carnes-de-laboratorio-o-in-vitro-ganhando-vida-2/

 

Escrito por Amanda Caversan – Engenheira de Alimentos pela Universidade de São Paulo, Estagiária Verakis.