6 de maio de 2020

A Comida pelas Palavras: Por que eu faço o que eu faço?

Admiro quem tem o propósito de salvar o mundo. É louvável! Mas a minha dedicação é menos ambiciosa: eu invisto no compartilhamento de “utilidades”, materiais ou imateriais, acreditando poder fazer um impacto positivo na vida profissional e também pessoal de quem reconhece  valor.

Por vezes sou educadora, e em outros momentos comunicadora. Mas sempre no campo Nutrição, a profissão que abracei desde muito jovem. Me dedico às atividades de transmissão de conhecimento, seja esclarecendo dúvidas, seja na construção conjunta de um pensamento ou ideia.

De qualquer forma, eu faço o que eu faço porque ao compartilhar, também recebo, cresço e transformo ainda mais o que vai estar na partilha um dia depois.   Mas sempre seguindo a pergunta “Para que serve?”, que carrego deste a infância. Isso me orienta nas escolhas de coisas e caminhos. Para meu uso e para construir com vocês.

Sobre o texto

Texto desenvolvido durante o atelier “A Comida pelas Palavras” como exercício prático desta formação com a orientação e revisão da Fernanda Pompeu do “Acelera texto”.

Sobre a autora:

A Comida Pelas Palavras - Arlete Santos

Arlete Santos foi aluna Verakis no atêlie “A Comida Pelas Palavras” (Verakis Online Turma 01.2020). Arlete é formada em Nutrição pela UNIRIO e Mestre em Saúde Pública pela Fiocruz-RJ, tendo atuado na Vigilância Sanitária do Estado do Rio de Janeiro e em atividades de importação e registro de alimentos.